IMG_20180320_170452

Memória e história através de textos imagéticos em São José do Rio Preto.

As imagens são textos ricos para se produzir conhecimento, nelas são possíveis fazer inúmeras leituras e análises. Elas também acumulam tempos desiguais, essa desigualdade temporal revela signos, costumes, culturas, condição econômica etc.

Uma foto, se bem observada, mostra-nos como as pessoas pensam, sentem e agem. É possível saber a época aproximada na qual ela foi tirada, com qual objetivo e o que essa ação significava para as possíveis pessoas que foram fotografadas.

Em se tratando de fotos de prédios, elas ganham contornos interessantes. Quando o imóvel resiste a força do capital e vai ficando velho, seu entorno, muitas vezes, muda. A função para a qual o prédio foi construído se altera, ele fica como um testemunho incrustado em um tempo diferente daquele em que foi construído. As ideias, os gostos e costumes que moveram ações para tal construção já não existem mais, é devido a isso, dentre outras coisas, que se torna importante preservarmos os patrimônios históricos.

Vamos tecer algumas leitura de imagem.

Recorte, farmácia N.S. do Carmo

Quem é a menina? Parece que está prestes a se tornar uma adolescente. Está descalça, em que época está foto foi tirada? Quem são as pessoas que a acompanham? Poderíamos prosseguir com mais perguntas, apesar de nem todas poderem ser respondidas, algumas podemos responder. Era muito normal crianças não usarem calçados até aproximadamente a década de 1950, quando usavam era em uma ocasião especial. Então, possivelmente ela foi pega de surpresa ao tirar a foto. Parece que ela tenta destacar o vestido, ampliando-o com as mãos, uma atitude própria da idade. Se essa menina estiver viva hoje estará muito velha, essa foto foi tirada provavelmente na década de 1940.

IMG_20180320_174730

Aqui temos a foto ampliada. Percebemos que há outras crianças, uma agachada, umas moças, alguns adultos. Pessoas mais bem vestidas ao fundo. Os homens usam chapéu, muito normal atém 1950. Agora já podemos perceber que se trata de um salão comercial e a foto era para dar visibilidade ao estabelecimento. Bem provável que o proprietário e alguns funcionários estivessem na foto. E as crianças? Seriam clientes? Filhos dos funcionários, vizinhos que foram até ali para sair na foto?

IMG_20180320_174755

Essa foto comprova que se trata de um ambiente comercial. Um prédio muito bem construído. Há mais pessoas na janela do andar superior. Fica em uma esquina e trata-se de uma farmácia – Farmácia N. S. do Carmo –  o letreiro foi adicionado à foto. Todos estavam preparados para a foto, não se trata de pegar ninguém de surpresa, o que comprova que as fotos eram raras, eventos esperados e desejados.

DSCF1380

Essa é a foto recente (2017) do local, em um ângulo diferente, evidenciando a outra rua da esquina. Fica na esquina da rua Boa Vista com a Tiradentes, no bairro Boa Vista, a função alterou-se, agora ali funciona uma rádio.  A foto foi tirada por uma câmara digital, não é mais novidade. Não foi feita por encomenda, o autor (Alexandre de Freitas), parou em uma esquina e simplesmente a tirou, a ação nem foi notada. Nota-se carros e não pessoas. Nesta época, seria muito fácil as pessoas serem incomodadas se saíssem na foto, diferença da década de 1950, quando a foto antiga foi tirada, inclusive me lembro de ter esperado alguns transeuntes passaram para clicar. A arquitetura do prédio praticamente não sofreu alterações, tornou-se uma presença do passado no presente.

Finalizando, hoje muitas pré-adolescentes como a menina em análise têm celulares que tiram fotos excelentes, a ação de tirar uma fato e registrar um momento também se alterou. Tornou-se algo corriqueiro e muito mais ligado à necessidade de se expressar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...