A paisagem urbana e suas alterações. Uma paisagem de São José do Rio Preto.

A paisagem para Geografia é um conceito-chave e uma categoria de extrema importância. Autores afirmam que a paisagem é o ponto de partida e o ponto de chegada em Geografia1 e podemos dizer que ela abrange tudo que nossa vista alcança e tem caráter social.

A paisagem se apresenta conforme nossos sentidos e nossos conhecimentos, é alterada conforme a lógica do trabalho, da economia e do interesse econômico em determinado tempo e espaço.

Em cidades com grande dinamismo, como grandes metrópoles (Rio, São Paulo, Belo Horizonte, etc.) elas mudam com mais frequência e dinamismo. Visto que sua configuração tende a atender principalmente as necessidade econômicas e a percepção do que é belo em determinada cultura e época.

São José do Rio Preto teve muitas de suas paisagens alteradas. Às vezes sem a mínima preocupação em preservar o passado e a memória da localidade, mas mesmo assim em alguns pontos da cidade vemos testemunhos arquitetônicos prestes a completar um século que ainda persistem e guardam a memória de uma época.

Antiga pastelaria chinesa com cruzeiro

 

A foto acima mostra um cruzeiro de madeira erguido nos anos de 1920 em frente a antiga catedral. Esse cruzeiro permaneceu por aproximadamente 80 anos no mesmo local. Nos anos de 1950, uma onda de modernização substituiu o cruzeiro por um obelisco, o qual foi demolido na década de 1970 juntamente com a catedral.

Centro da cidade, ago., 2012 (4)

 

E outra foto, aproximadamente do mesmo local, tirada em 2011, ou seja, mais ou menos 90 anos depois, dá para se perceber as alterações que essa paisagem sofreu. Contudo, há, lá no fundo, um testemunho daquela época na qual havia um cruzeiro bem no nosso campo de visão, trata-se de um sobrado de 1927.

Esse prédio já abrigou vários comércios, hoje é uma sorveteria no andar de baixo e um hotel em cima. Ele está lá para nos dizer que a paisagem acumula tempos desiguais, é um elemento do passado presente na atualidade.

Referências:

MOREIRA, Ruy. Pensar e ser em Geografia. São Paulo: Contexto 2007.

Brasil, Ministério da Educação, Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: ensino médio. MEC/SE. Brasília: MEC, 1999.

LODI, Nilce. São José do Rio Preto 160. Diário da Região. 8-B, 18 març. 2012. (inclusive foto antiga)

Nota.

1. MOREIRA, Ruy.p. 109.

Foto de 2011. Alexandre de Freitas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre Alexandre de Freitas

Graduado e pós-graduado em ciências humanas, professor na educação básica e superior.
Esta entrada foi publicada em Ciências Humanas. ligação permanente.